Um lindo Sonho


22/05/2007


Paixão...Misteriosa e fundamental para a comunicação!

Língua Portuguesa!

Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura:
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela...

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: "meu filho!"
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

Olavo Bilac

Escrito por Mônica às 14h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20/05/2007


Teu Colo....

Hoje eu queria pegar uma estrada.
Sem rumo, sei lá, até teria rumo.
Mas queria viajar.
Ir pra longe, longe ficar.
Novas paisagens avistar,
um novo por-do-sol admirar,
em novas gotas de chuva meu rosto banhar.
Hoje eu queria vento no rosto,
cabelos em desalinho,
abraçar a liberdade sem medo de ser feliz.
Fecharia os olhos e em questão de minutos, estaria bem pertinho, perto, perto...
Do porto seguro meu.
Teu colo, meu amor.
Naum precisaria mais nada, palavras, promessas, nada...
Simplesmente hoje eu queria colo...

 

Escrito por Mônica às 16h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/09/2006


 

Sonhos...

 

 

"...Tem sonhos que a gente sonha
que o toque tem calor
a pele tem gosto
o abraço tem comoção...
Hoje acordei assim
feito um barco
de velas arriadas
pelo temporal do sonho...
Com toda minha
impotente realidade
à deriva
E um desejo louco
de baixar âncoras
num fantástico
pedaço de mar
desaguado..."


num infinito qualquer..

Escrito por Mônica às 11h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/09/2006


 

Vamos fugir, pra outro lugar?...

 

 

 

Vou mergulhar no mato, conversar com as árvores, brincar com o vento, decifrar nuvens,
me embriagar de Sol, tomar banho de Lua e ouvir estrelas. Me deixar embalar no colo do tempo e me nutrir com a energia da natureza. Até outro dia...tô indo sábado a tarde fazer o que mais gosto qdo estou estressada ao extremo, pegar a estrada e ficar o resto do findi longe de tudo, tirando um tempinho pra mim. Tentando me encontrar, me reestruturar mentalmente pq ta difícil gente!!! Prometo voltar mais light viu, totalmente zemm, de bem com vida....rsss...nossa será que consigo tudo isso?...Vou tentar, vem comigo???

 

Escrito por Mônica às 11h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/09/2006


Sonho de consumo...

Não quero alguém que morra de amor por mim... Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando. Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim... Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra
mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível... E que esse momento será inesquecível... Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre... E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor. Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém... e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas... Que a esperança nunca me pareça um "não" que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como "sim". Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros... Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão... que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim...e que valeu a pena!!!

Mario Quintana...

Escrito por Mônica às 20h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/05/2006


Preciso de Alguém



Que olhe nos meus olhes quando falo.
Que ouça as minha tristezas e neuroses com paiciência e, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos.
Preciso de alguém que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado.
Alguém amigo suficiente para dizer-me as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso ficar irritado por isso.
Nesse mundo de céticos, preciso de alguém que creia nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível: a amaizade.
Que teime em ser leal, simples e justo.
Que não vá embora se algum dia eu perder meu ouro e não for mais a sensação da festa.
Preciso de um amigo que receba com gratidão o meu auxilio, a minha mão estendida, mesmo que isto seja muito pouco para suas necessidades.
Preciso de um amigo que também seja companheiro nas farras e pescarias, nas guerras e alegrias, e que no meio da tempestade, grite comigo:
Nós ainda vamos rir muito disso tudo...
E ria muito.
Não pude escolher aqueles que me trouxeram ao mundo, mas posso escolher meu amigo.
E nesse busca empenho a minha própria alma, pois com uma Amizade Verdadeira, a vida se torna mais simples, mais rica e mais bela ...

Charlie Chaplin

Escrito por Mônica às 20h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/03/2006


Reflexão sobre Reflexão

 



Terrível é o pensar.
Eu penso tanto
E me canso tanto com meu pensamento
Que às vezes penso em não pensar jamais.
Mas isto requer ser bem pensado
Pois se penso demais
Acabo despensando tudo que pensava antes
E se não penso
Fico pensando nisso o tempo todo.

Millor Fernandes

Uma ótima semana a todos! Bjo no coração

Escrito por Mônica às 20h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/03/2006


Mulher

Você que busca no dia a dia sua
independência, sua liberdade, sua
identidade própria;

Você que luta profissional e
emocionalmente, para ser
valorizada e compreendida;

Você que a cada momento tenta ser a
companheira, a amiga, a "rainha do lar";

Você que batalha incansavelmente por seus
próprios direitos e também por um mundo
mais justo e por uma sociedade sem
violências;

Você que resiste aos sarcasmos daqueles
que a chamam de, pejorativamente, de
feminista liberal e que já ocupa um
espaço na fábrica, na escola, na
empresa e na política;

Você, eu, nós que temos a capacidade de
gerar outro ser, temos também o dever de
gerar alternativas para que a nossa Ação
criadora, realmente ajude outras
mulheres a conquistarem
a liberdade de Ser...

Hoje foi o nosso dia, a todas as mulheres um ótimo dia!

 

OBS: Helena por favor deixe o endereço do seu blog para eu te fazer uma visitinha tá bom!  Bjo

Escrito por Mônica às 22h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/02/2006


Somente com vc!

Quando eu chegar sem nada dizer e permanecer em silêncio, por favor, entenda que só quero estar perto de você.
Se notar que estou a ponto de chorar, não me diga "não chore".
Deixe que as lágrimas venham e perceba que eu só não escondo meu pranto de você.
Se eu lhe disser que estou muito triste, por favor, não diga "não fique assim".
Deixe que a tristeza se esgote em mim e entenda que para você não preciso fingir.
Quando eu chegar com muita raiva de alguém, não tente me convencer que estou errando.
Por favor, deixe que eu descubra até que ponto estou exagerando e apoie-me enquanto eu precisar.
A raiva tem seu próprio tempo para diluir-se.
Se eu começar a relatar as minhas mágoas, por favor, ouça-me, e entenda que eu não as revelo para ninguém, a não ser para você .
Quando eu lhe exponho minhas decepções, frustrações, fracassos e tantos sentimentos dolorosos, em outras palavras estou lhe dizendo que preciso do seu colo, apenas do seu colo.
Por favor, recolha-me e silencie,com seu coração unido ao meu.
Quando eu baixar os olhos para o chão,não diga "olhe para cima".
Eu posso estar procurando dentro de mim as respostas de que necessito e, nesse momento, sua presença - tão somente a sua presença poderá estar ajudando-me a encontrá-las.
Quando eu aparecer com medos, inseguranças, preocupações, ansiedades e tantas outras emoções desequilibrantes, por favor,não me fale de terapias,métodos, remédios, fórmulas prontas nem receitas de vida.
Entenda que quando eu me abro para você...- e tão somente para você –
tudo me parece mais simples, mais fácil de lidar, as nuvens se clareiam e eu consigo retornar à paz.
O que nos une é forte o suficiente para desafiar todos os limites de tolerância.
Seja tolerante comigo, pois sempre o serei com você.
Quando, finalmente, eu abrir um amoroso e fortalecido sorriso, abrace-me carinhosamente, diga "estamos juntos" e preencha-se de renovada certeza de que quando os papéis se inverterem, eu serei para você o que agora peço que seja para mim.

Desconheço o autor

Olá pessoal, estou morrendo de saudades de todos e prometo pôr as visitas em dia, mas dêem um desconto para mim pq as aulas voltaram. Uma ótima semana a todos e grandes bjos! saudades...

Escrito por Mônica às 22h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/02/2006


 

Doce sonho?

Acordo no meio da noite, no momento em que o silêncio me agarra pelos ombros e me cobre de afetos que já não sei partilhar.
Pede-me que esqueça os limites do que sou e me desloque no nascer do acaso, ao longo das fragâncias doces do instante, e me desgarre do avesso de mim mesma, envolvendo-me nos meus próprios desejos.
No primeiro instante não entendo este pedido.
Confundo o silêncio com a escuridão e agarro-me com todas as minhas forças aos restos do cetim dos lençóis, procurando-lhes a maciez e a frescura.
As vestes do meu leito oferecem-me segurança ao tempo que o silêncio me abraça e me conduz em busca do que desconheço.
Permaneço, por instantes, quieta, o olhar fixo no nada, no negro, mas ao compasso do habituar das minhas íris à ausência de luz começo a descobrir os contornos.
Não os do meu quarto... antes os de um mundo a que não sei por onde cheguei, nem quando.
Nem tão pouco sei se estou.
Num mundo tão cruel como esse em que vivemos é, por vezes, necessário acrescentar-lhe um pouco de açúcar.
Só assim conseguimos ultrapassar as dificuldades dessa imensa escuridão.
Sei apenas que estou plena de mim.
Aos poucos, perco o domínio dos meus braços, que se erguem devagar, ao ritmo do perder do medo.
Agrada-me a espera do acreditar em mim mesma, ainda que transborde de consciência do quanto me poderei sentir só.
Sinto nos lábios o aflorar de um sorriso e deixo que me invada o querer...
Nada pode agora levar-me ...
...absolutamente nada!

 

Escrito por Mônica às 22h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/02/2006


 

Será ?

 



"...A gente lê um livro e ele fica ali,
onde a gente o deixar, a postos para a retomada da leitura.
A gente guarda discos para ouví-los daqui a dez anos,
a gente guarda cartas de amor para relê-las,
para relembrar as emoções vividas,
mas a pessoa que a gente amou,
depois de tanto tempo,
já naum nos diria as mesmas palavras,
já naum sente o que sentia antes,
naum há como resgatá-la,
recomeçar do ponto em que ficou.
Volta e meia sentimos vontade de matar saudades de quem foi importante pra nós,
pois é uma maneira de matar saudades da gente mesmo,
saudades de uma época em que éramos mais inocentes ou mais românticos ou simplesmente mais jovens.
Um amor da faculdade,
um amor de verão,
um amor da adolescência.
Amores que têm data,
que nos transportam para o passado,
amores que nos trazem as melhores lembranças,
e talvez as piores,
o que confirma que foram mesmo paixões viscerais.
Onde elas estão que naum podem mais estar aqui?
Nossos amores têm outros donos,
outra cara,
pegaram outra estrada 
e se ainda lembram de nós, naum sabemos.
Às vezes temos oportunidades de viver um flashback,
e vivemos,
mas nunca mais é a mesma coisa,
os amores naum se congelam,
naum se cristalizam,
evoluem,
nos ultrapassam,
ou ficam pra trás,
naum há mais alinhamento,
e então a gente retorna para nossos livros,
nossos discos,
nossas fotos,
e mata a saudade com o que a gente conseguiu guardar e trazer:
a sensação de que todos os nossos amores foram os primeiros"...


" Este texto acima é da Martha Medeiros e me fez pensar se um dia nós seremos assim também...
estranhos um para o outro...
com outros amores,
outras pessoas,
outras vidas...
O que sinto hoje por você me faz querer acreditar que naum...
Que sempre você estará  comigo...
mas ao mesmo tempo somos estranhos para o mundo!

Uma ótima semana a todos!

Escrito por Mônica às 21h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/02/2006


Olá, estava morrendo de saudades de todos, minha vida deu uma revira volta, mas agora esta tudo certo graças a Deus! Espero que com vcs tbem esteja tudo certinho, se precisarem de qquer coisa é só "gritar"...rsss....A palavra a dizer agora é: "SAUDADES"

 

AMIGOS

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se moressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências.
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluidos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure.
E, às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilibrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida. Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado.
Se todos eles morrerem, eu desabo!
Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.
E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, todos os meus amigos, e, principalmente, os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.

(Vinícius de Moraes)

 

Escrito por Mônica às 22h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/10/2005


Oh! vida...

 

Palavras, as vezes, são desnecessárias naum é mesmo?

Escrito por Mônica às 21h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/10/2005


 

Teu Olhar...

Pousa por um momento teu olhar em mim.
Teu olhar que minha alma aquece,
Admira meu sorriso por um instante.
Erga-me em teus braços; com os olhos fechados,
Tua boca à procura da minha boca.
Que se confundem na ausência; ou com a distância!
E nas noites que meu corpo te reclama,
Na inconstância dessa chama,
Quem sofre reconhece; quem finge despreza.
Tece os sonhos com a esperança!
Indelével a alma; a calma; serena ou felizes.
Quero você pra mim; indeciso e constante,
Voltando ou distante; te quero em mim!
Quero teus caminhos cruzando com os meus,
Qualquer distância seria a direção certa para teus braços.
Mais se preferir perder-me na num triste horizonte; chorar sem perdão,
Do que ouvir a voz do teu coração.
Nesse momento à consciência reclama; a soma do aroma dos nosos lábios,
Não olvidas desse meu amor; que fica sem rumo; absorto; indiferente.
Cubra-me com teu corpo; para ficarmos aquecidos,
Porque o vento que passa lá foras sente inveja dessa noite fria.
Deixe fluir o teu amor; porque em nenhum momento foste meu,
E na solidão restou a melancolia; da ânsia restou-me a dor!
E nessa minha dor; receba em tuas mãos; esse amor que te dou!

VC quer?

Escrito por Mônica às 18h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/10/2005


 

"...A distância pode causar saudade, mas nunca o esquecimento..."
De uma forma positiva, aprendi que naum  importa o que aconteça, ou quão ruim pareça o dia de hoje, a vida continua, e amanhã será melhor.
Aprendi que se pode conhecer bem uma pessoa, pela forma como ela lida com três coisas:
- um dia chuvoso, uma bagagem perdida e os fios das luzes de uma árvore de natal que se embaraçaram.
Aprendi que, naum importa o tipo de relacionamento que tenha com seus pais, você sentirá falta deles quando partirem, uma falta que nada pode suprir...Entendi
que "saber ganhar" a vida naum é a mesma coisa que "saber viver". 
Tive a certeza que a vida às vezes nos dá uma segunda chance. 
Senti que viver naum é só receber, é também dar.
Aprendi que se você procurar a felicidade, vai se iludir.
Mas, se focalizar a atenção na família, nos amigos, nas necessidades dos outros, nas coisas simples da vida,  no trabalho e procurar fazer o melhor, a felicidade vai encontrá-lo.
Aprendi que sempre que decido algo com o coração aberto, geralmente acerto.
Aprendi que quando sinto dores, naum  preciso ser uma dor para os outros.
Aprendi que diariamente preciso alcançar e tocar alguém.
As pessoas gostam de um toque humano, segurar na mão, receber um abraço afetuoso, ou simplesmente um tapinha amigável nas costas.
Aprendi que ainda tenho muito que aprender.
As pessoas se esquecerão do que você disse...
Esquecerão o que você fez....
Mas nunca esquecerão como você as tratou.
SAUDADES... saudade de alguém para cuidar de mim, para dividir a vida qdo eu sentir que esta pesando, para sorrir, chorar, enfim alguém que me faça ter a certeza de que se o mundo acabar agora eu naum estarei sozinha...

Escrito por Mônica às 17h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 26 a 35 anos
MSN - monicaspo@hotmail.com

Histórico